terça-feira, 4 de outubro de 2011

Over and Over

Estou farta de estar assim, num fundo intermitente de luz ténue: ora me toca, iluminando cada pele que me cobre, abrindo sorrisos sussurrantes; ora se oculta, chegando-me ao pé o negro. Estou em pleno sobe-e-desce de criança, ora lá, ora cá, sentindo o silêncio, participando no barulho. E este estado de desequilíbrio está a dar cabo de mim: pára!

1 comentário:

Mariana F. disse...

são fazes, porque tudo ficará óptimo!